domingo, 27 de janeiro de 2013

OS HERÓIS NÃO SE APOSENTAM

Forest Whitaker e o xerife Ray Owens, Arnold Schwarzenegger: "O Último Desafio".
O ator Arnold Schwarzenegger elegeu-se em dois mandatos para o governo da California/EUA. Não prosseguiu carreira política, primeiro devido à limitação do tempo de mandato e também porque havia outro impedimento legal para um novo cargo: jamais seria presidente da república com a nacionalidade austríaca. O cargo para o qual foi eleito tirou-o das telas por cerca de oito anos. E ele era um ícone do filme de ação embora jamais fosse saudado como ator de talento. Certo critico chegou à ironia de que o melhor desempenho de Schwarzenegger teria sido o robô do primeiro “O Exterminador do Futuro”. Hoje, voltando ao trabalho adiante das câmeras, Arnold é o xerife Ray Owens de “O Último Desafio”(The Last Stand\EUA,2013, 107 min.), atuante no pacato município Sommerton JUnction próximo da fronteira dos EUA com o Mexico, onde os crimes são raros a ponto de um assistente dele se queixar de que até então seu serviço foi tirar um gato do muro de uma casa. Ray curte uma pré-aposentadoria quando a cidade passa a figurar na rota de fuga de um poderoso traficante que foge rumo ao território mexicano, quando estava sendo conduzido, pelos agentes do FBI, para o “corredor da morte”.

O filme dirigido pelo coreano Jee-woon Kin de um roteiro de Andrew Knauer, Jeffrey Nashmanov e George Nolfi com base numa história de Knauer praticamente se resume na fuga do vilão – ou na sua passagem pela cidade pacata que no momento em foco tem a população concentrada numa celebração cívica, em uma cidade próxima.
        Gabriel Cortez (Eduardo Noriega), o traficante, corta a região deserta num automóvel que desenvolve 300 km por hora. Fugindo sempre graças a um bem armado esquema de apoio, ele se dirige ao Méxicode forma a atravessar Sommerton. Os bandidos que o precedem já estão no lugar,começando um banho de sangue quando matam um fazendeiro (Harry Dean Stanton, numa ponta),que maneja um trator. A expectativa é a espera do fugitivo, e o xerife é alertado pelo FBI na pessoa do agente John Bannister (Forrest Whitaker) para quebloqueie o caminho do condenado. Uma tarefa difícil que envolve funcionáriosamigos e de inicio mata o mais novo deles, Jerry Bailey (Zach Gilford).
        
         Na cadeia da cidade está Frank Martino (Rodrigo Santoro) um desordeiro que no fim das contas é convocado para ajudar na luta contra o inimigo astuto e cruel. É um papel importante do atorbrasileiro – e pode-se dizer que o cumpre de forma aceitável dentro do que se pede no “script”.

Mas “O Último Desafio” está sendo visto como “a volta do veterano Schwarzenegger”. Em um momento, quando lhe perguntam como se sente depois de uma refrega ele diz:“velho”(old man). De fato, a fisionomia do interprete demonstra o tempo passado desde a sua fase áurea de mocinho invencível. As rugas denunciam o tempo, mas o enredo privilegia os anciões. Além da luta surrealista em que se mete o xerife,brigando com gente muito mais nova, com uma bala na perna, há um momento em queuma mulher muito idosa, dona de uma loja, pega um rifle e atira num capanga do grupo bandido. Este e outros momentos geram uma comicidade que tira o filme do modelo usado tantas vezes no gênero inclusive nos encenados por Arnold.
         Há uma idéia que emerge dessa trama: a diferença de ação entre os “engomadinhos” do FBI que planejam a recaptura do bandido nos escritórios refrigerados, e os guardas que estão na ativa e têm suas estratégias melhor posicionadas e chegam ao happy-end. Outra idéia é a orgia de armas que envolve (bem lembrado por Rubem Ewald Filho) com a resposta ao riso do público, num tempo em que os massacres são tão presentes nos EUA e o país se acha em campanhas pelo controle de armas.
       
        A direção do filme se mostra sempre atenta ao que é feito para vender o produto. Muitas corridas de carros, muito tiroteio, muitos confrontos diretos (socos e chutes), há o bastante para divertir. E é isso que o filme objetiva. Não se queira ver mais nada além. O antigo “exterminador” é o próprio xerife saindo da modorra com um aceno a seu passado de super-herói. Uma peça de nostalgia.

Um comentário:

  1. Alex Barata da Silva30 de janeiro de 2013 12:08

    depois de um tempo envolvido com a política , o Arnold Schwarzenegger, reaparece em caça niquel recheado de lutas, e socos, como vove mesmo diz no titulo do post, "os herois não se aposentam" eu acrescetam ou não querem se aposentar

    ResponderExcluir