quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

OS MELHORES FILMES DO ANO – A ESCOLHA

"Pina", de Win Wender, um dos filmes na próxima seleção dos melhores do ano.

Inicio a contagem regressiva de fim de ano no cinema. É que são muitos os pedidos para que a coluna publique a sua tradicional relação dos filmes mais interessantes (não digo excelentes) exibidos em Belém durante o ano de 2012. Apressar uma escolha dos 10 melhores filmes deu em problema sério em certo ano que já vai longe. É que um dos membros da então APCC votou no filme estreado no dia 25 de dezembro e a reunião para a escolha dos melhores ocorreu na noite desse mesmo dia. Houve protesto, mas o critico estava com a razão: o seu escolhido cabia nos lançamentos do ano em curso.
Nesta pesquisa e relação inicial evidencio aos leitores os filmes que assisti este ano e que estão na faixa das categorias entre Bom, Muito Bom e Excelente (referente às notas: 3, 4 e 5 estrelas, contemplando aqueles/as que usam essa convenção). Como de hábito, menciono na ordem em que os filmes foram exibidos em Belém. Com uma ressalva: há títulos que não lembrei e/ou não estavam no “caderninho” não só porque não assisti, mas porque se mesclaram aos que foram vistos em DVD (alguns lançamentos me chegaram só em disco digital). Embora seja uma listagem pessoal, convoco os/as leitores/as a construirem a sua relação-lembrança e enviarem para esta coluna, entrando, assim, nas referências deste espaço servindo aos que não têm o hábito de registrar esses eventos.

Os filmes da 1ª rodada:
1.   “Cavalo de Guerra”(War Horse) de Steven Spielberg (EUA)
2.   “As Aventuras de Tim Tim”(Adventures of Tin Tin) de Steven Spielberg(EUA)
3.   “Millenium-Os Homens que não amavam as Mulheres”(The Girl With the Dragon Tatoo) de David Fincher(EUA/UK)
4.   “J. Edgar”(idem) de Clint Eastwood (EUA)
5.   “Os Descendentes”(The Descendants) de Alexander Payne (EUA)
6.   “À Beira do Abismo”(Man on a Ledege) de Asger Leth(EUA)
7.   “Românticos Anonimos”(Les Émotifs Anonymes) de Jean Pierre Améris(França)
8.   “A Dama de Ferro”(The Iron Lady) de Phyllida Lloyd (UK)
9.   “A Invenção de Hugo Cabret”(Hugo) de Martin Scorsese(EUA)
10.“Tão Forte, Tão Perto”(Extremely Loud & Incredible Close) de Stephen Daldry(EUA)
11.“Poder sem Limites”(Chronicle) de Josh Trank (EUA)
12.“O Artista”(The Artist) de Michel Azanavicius (França)
13.“Pina”(idem) de Win Wenders (Alemanha)
14.“Drive”(Idem) de Nicolas Winding Refn (EUA)
15.“Jogos Vorazes”(The Hunger Games) de Gary Ross(EUA)
16.“Xingu”de Cao Hamburger (Brasil)
17.“A Perseguição”(The Grey) de Joe Carnahan(EUA)
18.“Precisamos Falar Sobre Kevin” (We Need to Talk About Kevin)de Lynne Ramsay(UK)
19.“MIssão do Gerente de Recursos Humanos” (The Human Resources Manager) de Eran Riklis (Israel/Alemanha/França/Romenia) .
20.“O Espião que Sabia Demais”(Tinker Taylor Soldier Spy) de Tomas Alfredson (UK)
21.“Para Roma, com Amor”(For Rome With Love) de Woody Allen (EUA/Italia)
22.“Um Método Perigoso”(A Dangerous Method) de David Cronemberg (Canadá)
23.“Prometheus”(Idem) de Ridley Scott (EUA)
24.“Batman, O Cavaleiro das Trevas Ressurge”(The Dark Knights Rise)de Christopher Nolan(EUA)
25.“360” (idem) de Fernando Meirelles (UK/EUA)
26.“O Ditador”(The Dictator) de Larry Charles (EUA)
27.“Shame”(idem) de Steve McQueen (EUA)
28.“Febre do Rato” de Claudio Assis (Brasil)
29.“Violeta Vai para o Céu”(Violeta se fue a los Cielos) de Andrés Wood (Chile)
30.“Intocáveis”(Intochables) de Olivier Nakache e Eric Toledano(França)
31.“Corações Sujos” de Vicente Amorim (Brasil)
32.“Ted”(idem) de Seth MacFarlane (EUA)
33.“Looper. Assassinos do Futuro”(Looper) de Rian Johnson (EUA)
34.“Fausto”(Faust) de Aleksandr Sokurov (Alemanha/Russia)
35.“Deus da Carnificina”(Carnage) de Roman Polanski (UK/França)
36.“Gonzaga, De Pai Pra Filho” de Breno Silveira (Brasil)
37.“Frankenweenie”(Idem) de Tim Burton(EUA)
38.“Argo”(idem) de Ben Aflleck (EUA)

Como se pode ver, supremacia de filmes norteamericanos. Claro que a maioria esteve nas salas comerciais. Fora isso, poucas produções de outros países figuraram nesse circuito. E houve mais na faixa extra, descontando-se as exibições de reprises nesses espaços culturais.

2 comentários:

  1. Alex Barata da Silva12 de dezembro de 2012 05:25

    Luzia não se voce lembrou de Paraísos Artificiais que foi exibido no Castanheira

    ResponderExcluir
  2. Alex Barata da Silva12 de dezembro de 2012 05:30

    tammbém o excelente documentário Rock Brasilia

    ResponderExcluir